A Nossa Proposta


No Contexto do Agronegócio do Brasil: 
  1. Estabelecer com toda a comunidade empresarial do agronegócio uma parceria nas áreas do conhecimento, troca de experiências, prospecção de novos negócios – não mais nos mercados de produtos, mas nos mercados de negócios –, com avaliação rigorosa de riscos, de gestão de talentos – hoje um dos mercados mais importantes: o Mercado de Talentos, etc.
  2. Apoiar o esforço dos dirigentes e profissionais de gestão na buscam acesso ao conhecimento avançado em gestão estratégica no Agronegócio, a partir do registro de experiências vividas pelos próprios empresários do setor.
  3. Valorizar os Ativos do Conhecimento das empresas do setor – em todos os elos das cadeias do Agribusiness – que necessitam serem reconhecidos como força motora de re-organização das empresas e busca de novos empreendimentos. “Lembrar que conhecimento não é tangível assim como idéias e estratégias”. Mas os Ativos Intangíveis são os maiores recursos que as empresas dispõem para gerar resultados.
  4. Formar profissionais experientes para integrarem quadros de gestores estratégicos em todas as áreas funcionais da empresa e para participarem dos Centros de Inteligência Estratégica nas empresas do agronegócio.
  5. Formar Núcleos de Inteligência Estratégica em todos os tipos de empreendimentos no Agronegócio, desde o estabelecimento rural até a grande empresa agroindustrial, passando pelas empresas de revenda, prestadoras de serviços especializados, corretoras, bancos e todos os elos da cadeia do agronegócio.
  6. Capacitar quadros profissionais para participar das reuniões do núcleo pensante da empresa. Treiná-los para contribuírem com idéias estruturadas em reuniões das unidades da empresa, ou, ainda, do Centro de Inteligência Estratégica das empresas e cooperativas. Saber usar ferramentas empresariais modernas, como Mapas Estratégicos, Análise SWOT, BSC – todos a partir de exemplos vividos pelas empresas. Reunir em um só local todo o material necessário para que todos os participantes do processo de geração e difusão do conhecimento encontrem treinamento ministrado pelos mesmos estrategistas do agronegócio, todos aqueles que mudaram o curso da história do Agribusiness brasileiro.
  7. Fornecer elementos para uma melhor comunicação empresarial entre os dirigentes do setor, supervisores, gerentes, chefes de departamento – os genes do DNA Corporativo das empresas – e o quadro de colaboradores-parceiros.
  8. Captar toda a energia gerada por muitos dirigentes do agronegócio e concentrá-la (em um ponto de singularidade) para a formação de um conjunto de Competências Centrais e Essenciais (Core Competence) e as disseminar em todos os setores do Agronegócio.
  9. Fazer com que os dirigentes e os empresários naveguem no mundo do conhecimento por prazer e curiosidade, apaixonando-se pela descoberta de novas experiências, ultrapassando as fronteiras e os limites do conhecimento.
  10. Conhecer e disseminar as ferramentas empresariais modernas da gestão. Usá-las para implementar suas opções estratégicas e também usá-las para descobrir estratégias, através da prática, experimentação e comparação dos resultados alcançados na sua organização com resultados alcançados por outros dirigentes em outras organizações semelhantes (benchmarking).
Nota Importante:
 
A maioria do que circula na Internet é informação. Nossa proposta é transformar informação em conhecimento. Nosso propósito vai ainda além: ao dialogar com os empresários, vamos captar os processos de transformação de conhecimento em ação, captando transformações que resultam de experiência adquirida e armazenada. E, em seguida, captamos com diálogo com os líderes empresariais, a experiência acumulada e vivenciada, algo que se torna sabedoria. Faremos uma exploração de como as decisões mais difíceis, as opções estratégicas mais difíceis, foram tomadas, com uma forma concreta de mitigação de riscos. A identificação de fontes de risco e ações mitigadoras será sempre uma ênfase na prospecção de novos negócios – um objetivo precípuo do nosso trabalho.
 
O mundo dos executivos está saturado de informações, tão saturado de informações que eles estão perdendo conhecimento, tal o volume de informação que existe no mundo hoje. Com a necessidade de acompanhar o dia-a-dia da empresa e o grande volume de informações os executivos acabam sendo vítimas de déficit de atenção, falta de tempo para meditar sobre informações que permitiriam tomar decisões de maior alcance para a empresa. Sempre fugindo das decisões do dia-a-dia, em que a intuição “quebra um galho”. Passamos da fase de tentativa e erro. Hoje o que vale é ciência da gestão.
 
Em casos extremos, com a tirania do dia-a-dia, os executivos em todos os postos na hierarquia da empresa podem acabar ficando ausentes do mundo do conhecimento. Nossa proposta é oferecer um “local” onde os gestores do agronegócio possam frequentar com assiduidade, um mundo do conhecimento, onde as informações foram trabalhadas para gerá-lo. Nossa proposta vai ainda além: ela abrange o mundo da experiência possibilitando o contato direto entre empresários, acerca do que, como e quando adotaram determinadas condutas estratégicas; e quais os resultados gerados.
 

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys