Sua Área de Interesse


Condicionantes do Ambiente de Negócios

Os Condicionantes do Ambiente de Negócios podem limitar o espaço de decisão das empresas a ponto de reduzir a latitude da tomada de decisões estratégias possíveis do corpo dirigente?

1) Até que ponto as Negociações Internacionais bem sucedidas podem abrir acesso a mercados essenciais para o nosso Agronegócio?
2) Quais os Cenários de Mercado à frente, no médio prazo e como eles afetam nossas decisões sobre quais produtos exportar e/ou vender em que mercados internos e externos?
3) As Políticas Públicas são e serão adequadas para criar um ambiente de inovações empresariais para nossos empreendimentos? Quais os efeitos do Custo Brasil?
4) Qual a situação atual e as perspectivas no futuro próximo a Logística Agroindustrial em termos de estímulo e/ou limitação para acesso a mercados para os produtos da nossa organização?
5) Formas pioneiras de organização de infraestrutura agroindustrial, tais como os novos Modelos de Irrigação podem mudar radicalmente as oportunidades para novos investimentos e produtos no mercado? Eles podem ser aplicados em outros investimentos, como no caso das Empresas-Projeto?
6) Até que ponto as Questões Ambientais estão afetando diretamente o futuro dos nossos empreendimentos? Em todos os elos das cadeias do agronegócio? Como podemos criar Ativos Ambientais e precificá-los?
7) Qual o potencial das Parcerias Público Privadas (PPP) para contribuir no esforço de mudanças da infraestrutura, que condicionam negativamente nosso ambiente de negócios? Quais as experiências bem sucedidas?

Mercado de Negócios

Os produtores rurais e os líderes empresariais do Agribusiness brasileiro dominaram o Mercado de Produtos. Estão dando um novo grande passo adiante. Estão passando a conhecer e dominar o Mercado de Negócios. Como selecionar informações decisivas para a prospecção de novos negócios?
1) Para ser bem sucedido no Mercado de Negócios é necessário ter conhecimento de um novo mercado: o Mercado de Informações. Em um mercado saturado de informações como selecionar as informações diferenciadas que fazem toda a diferença no momento de se tomar decisões sobre um novo negócio?
2) Como selecionar informações qualificadas e diferenciadas para decidir acerca de um negócio? Como reunir as informações em forma condensada e de fácil acesso? Qual o papel de uma Plataforma de Informações? Usando inclusive as informações e a memória da própria empresa?
3) Como usar a Plataforma de Informações para desenvolver Inteligência de Negócios? Como o próprio nome indica, é preciso ter uma plataforma com todas as informações indispensáveis a uma decisão. Nada pode faltar na plataforma, sob pena de comprometer o todo.

Organizações de Negócios

Após a liberação dos mercados agrícolas, em que os governos garantiam a comercialização e compra dos produtos agrícolas, através da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM), a agricultura e a agroindústria foram forçadas a buscar novas formas de Organizações de Seus Negócios. Quais as novas formas de organização que estão promovendo uma revolução no Agronegócio brasileiro? Os produtores dominaram os mercados dos produtos. Dominaram o Mercado de Informações e a Inteligência de Negócios. Agora passaram a experimentar o Mercado de Negócios. Como essa seqüência tão nova passou a influenciar novos negócios?
1) Algumas idéias que começaram a surgir no meio rural indicavam que algo muito importante estava mudando na forma de os produtores conduzirem seus negócios, entre muitas, destacamos: a) a pergunta: "O que podemos fazer juntos que é melhor do que separados"?; b) a observação "Os meus problemas estão da porteira da fazenda para fora"; c) a idéia de que "A semente de milho que eu compro para mim é a mesma que recomendo para os meus vizinhos"; d) uma idéia melhor ainda: "A minha prosperidade depende da prosperidade dos meus vizinhos"; e, finalmente, e) "Não vamos conseguir o que merecemos, mas o que fizermos juntos". Começavam a nascer as sementes de novas formas de Associações de Negócios. O que elas nos ensinam, para o desenvolvimento dos nossos empreendimentos? Desenvolvimento dos meus negócios?
2) Recentemente os produtores passaram de associações para formas mais interessantes de organização de negócios: os Consórcios e os Condomínios (Agrícolas e Agropecuários). Quais as vantagens e desvantagens deste sistema de organização da exploração agrícola e agroindustrial para o meu caso como produtor ou empreendedor? Como posso me associar a trabalhadores rurais capacitados, à assistência técnica como sócia e parceira, a uma agroindústria que precisa de matéria prima, para explorar um negócio conveniente para todos? Enfim, como posso me associar a outros produtores? Como posso organizar minha fazenda em regime de Condomínio Familiar? No caso de sucessão?
 3) Entre as formas de organizações de negócios para atingir, no mundo globalizado, escala econômica e escala técnica, para operar nos mercados globalizados, para comprar e vender em forma cooperativa está a Cooperativa. Quais os conhecimentos estratégicos sobre Cooperativas que mais têm contribuído para entender questões criticas que elas enfrentam nas áreas de gestão econômica, social e estratégica, voltadas para resultados, geração acelerada de sobras. Quais os critérios de recrutamento de dirigentes, de eleição de boas praticas de administração das cooperativas? Quais os modelos de cooperativas bem sucedidas no Brasil?
4) Os Agriclusters são uma das formas mais avançadas de organização das exportações agroindustriais. Podemos desenvolver novos empreendimentos fora de Agriclusters, de conglomerados de empresas eficientes ligadas por elevados graus de sinergia? No momento de escolher onde investir como podemos escolher um local propício ao crescimento de uma empresa? Fora de um Agricluster nossa empresa poderia prosperar? Quais os exemplos de Agriclusters que geraram externalidades positivas e renda para uma cadeia que partia da fazenda até a agroindústria de exportação, passando por todos os elos das cadeias de valor?
5) As Empresas-Projeto representam formas de organização de empreendimentos onde todos os componentes das explorações agrícolas estão contempladas nos projetos físicos e, sobretudo, nos projetos financeiros. Tudo passa a ser orçado dentro de rigoroso controle de fluxo de caixa, com investimentos, custeios e despesas de comercialização. O projeto contempla ainda todas as formas de infraestrutura necessária ao pleno funcionamento da empresa. A parte mais importante refere-se aos processos de agro-industrialização. Podemos analisar quais os tipos de empresa-projeto mais encontrados hoje?
6) Um novo arranjo institucional e financeiro está revolucionando o financiamento de projetos em vários setores da economia: a) concessões rodoviárias; b) explorações de petróleo; c) transportes de combustíveis; d) e, recentemente, as boas empresas agroindustriais. O Project Finance veio para ficar. Como pode ser usado para organizar um negócio associativo, com alguns produtores-parceiros, de forma a tornar o financiamento independente de comprometimento dos patrimônios de todos como garantia.

Gestão do Agronegócio

Todo mundo fala em Gestão Estratégica. Mas poucos indicam com precisão exemplos práticos de empresas bem sucedidas. Sobram exemplos na literatura sobre casos de sucessos de inúmeras empresas de outros setores da economia, mas faltam exemplos de empresas bem sucedidas no agronegócio - esse sempre sujeito a altos e baixos, picos e vales profundos. Há poucos casos bem estudados de Gestão do Agronegócio bem sucedida. Deve haver uma explicação melhor para o sucesso de alguns empreendimentos de produtores, revendas e agroindústrias. O problema é onde buscá-la. Em depoimentos de que empresários do setor?

1) Não deixa de surpreender o fato de que os líderes empresariais do Agronegócio brasileiro estão usando cada vez mais técnicas de gestão estratégica modernas, "de ponta" na ciência e na arte da gestão. Para isso estão se capacitando. O conhecimento nessa área é objeto de desejo. O domínio de Ferramentas Empresariais Estratégicas tem possibilitado melhorias nos processos de identificação e implementação de estratégicas capazes de gerar resultados? Qual a experiência dos dirigentes empresariais do setor?
2) As Estratégias Empresariais dos dirigentes do setor são talvez muito diversificadas? As enquetes conduzidas junto ao setor indicam que um conjunto delas são essenciais por que foram adotadas pelos concorrentes. Mas há outras que podemos adotar em novas empresas que venceriam a concorrência? Quais as inovações na gestão que nos protegem contra a incerteza da concorrência chegar antes de nossos posicionamentos estratégicos? Quais os "protocolos de conduta" dos concorrentes?
3) Conhecemos as decisões que tomamos no dia-a-dia de acordo com experiência e intuição. Mas conhecemos os Processos Decisórios no Agronegócio mais avançados? Baseados em técnicas e ciência? Devemos nos concentrar no produto final de nossa empresa ou nos Processos Decisórios que garantem sobrevivência e crescimento de nossas empresas? Qual a sucessão de "degraus" de acesso às decisões na "escada" dos modernos processos de decisão dos empresários do agronegócio? Que eles mesmo usam e com a qual todos concordam?
4) As decisões que marcaram o sucesso de tantos empreendimentos no agronegócio podem ter uma lógica própria. Conhecemos a Lógica das Decisões que produziram resultados no Agronegócio? Com funciona "a cabeça" de um líder empresarial quando ele está prospectando novos negócios? Quais os fatores determinantes do sucesso de uma decisão tomada a tempo e hora certas?
5) As empresas têm algumas características difíceis de serem copiadas. São virtudes que explicam o sucesso. A permanência por longos anos das empresas dependem de Competências Centrais. Como podemos identificar esta competência nos concorrentes? Não para copiá-las, mas entender a razão do sucesso da nossa empresa, das empresas dos concorrentes, de todas as empresas do Agronegócio. Se não tivermos esta competência, como buscá-la?
6) Por que empresas do Agronegócio nasceram para serem bem sucedidas? Anteciparam demandas, adotam formas associativas de negócios, organizam cooperativas, enfim, estão à frente de seu tempo. Como podemos identificar Empresas Portadoras de Futuro? Qual o conjunto de cenários que as influenciam? Qual a importância de elevados graus de Resiliência? Quais suas condutas para evitar crises? Como adotam e usam projetos dentro de um portfólio de iniciativas para serem acionadas em tempo de crise?

Mercado de Talentos

O Agronegócio brasileiro dominou o Mercado de Produtos. Descobriu o Mercado de Negócios com novas e inovadoras formas de Organização dos Negócios. Agora, em grande parte devido à escassez de profissionais treinados na gestão estratégica das empresas o Agribusiness está descobrindo o Mercado de Talentos. Devido à sofisticação dos produtos, clientes, mercados, tornou-se imprescindível buscar profissionais nesse Mercado de Talentos, ou descobri-los dentro de nossa organização. Devido ao risco de termos uma boa ideia, de termos um excelente negócio e não conseguirmos encontrar um gestor à altura, hoje, os dirigentes procuram talentos no mercado para, a partir das habilidades (cognitivas e não-cognitivas) dos profissionais disponíveis, estruturar o negocio (ideia).
1) Hoje o maior patrimônio de uma empresa do Agronegócio são os Ativos do Conhecimento corporificados nos quadros dirigentes e colaboradores. Por quê? Porque formam uma competência central da empresa? Porque muitos valorizam e outros não?
2) Um conjunto de colaboradores-chave formam um conjunto de genes da empresa que, em conjunto, formam o DNA Coorporativo. Qual a importância do Genoma da Empresa? Como os líderes empresariais o identificam? Como recomendam condutas para preservá-lo?
3) Colaboradores e quadros dirigentes imprescindíveis no funcionamento de nossa organização formam um conjunto de Genes Preciosos da Empresa. Como os dirigentes os identificam? Como julgam que aqueles são os genes essenciais? O que fazem para retê-los?

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys