As Mudanças Estruturais do Agronegócio Brasileiro e Suas Novas Formas de Financiamento



Lead: As transformações estruturais da agricultura, o crescimento da produtividade e a concorrência por formas competentes de gestão afastaram em definitivo o financiamento bancário tradicional e trouxeram inovações nas formas de captação de capital. Com essas “novas empresas”, a atividade agropecuária ficará concentrada cada vez mais nas mãos de poucos grandes grupos.


Sumário Executivo

            Diante da escassez de crédito e do ambiente de negócios favorável criado a partir da estabilização da moeda brasileira são notórias as mudanças que ocorrem no setor agropecuário, principalmente no que concerne as suas formas de financiamento e organização. Esse documento faz uma resenha de todas as novas formas de financiamento do agronegócio.
Cada vez mais a atividade agrícola busca o mercado financeiro como alternativa para financiar-se, o que acarreta grandes transformações na gestão financeira dos empreendimentos. Entre as principais aponta-se a tendência muito clara de aglomeração com a formação de diversas formas de associação de capitais, parcerias, formas de captação de capital em novos modelos de arranjos societários. Tal tendência, por sua vez, gera grande aumento na produtividade, o que certamente causará, a partir de uma seleção darwiniana, a saída de muitos agricultores do setor. A tendência natural da agricultura é a concentração. Só sobreviverão poucos na atividade, enquanto rentável. Assim, afirma-se que essa verdadeira revolução que se processa na agricultura irá transformar por completo o setor agrícola brasileiro, tornando-o completamente diferente daquele que conhecemos hoje. O documento foi feito a partir de entrevistas com empresários do agronegócio, reunindo dirigentes desde fazendas de médio porte até grandes cooperativas.

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys